LÍDERES DO SETOR DA SAÚDE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA DISCUTEM A IMPLEMENTAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE VACINAS

  • Início
  • Notícias
  • Líderes do setor da Saúde dos países de língua portuguesa discutem a implementação e distribuição de vacinas
Líderes do setor da Saúde dos países de língua portuguesa discutem a implementação e distribuição de vacinas
Geral 2021-05-26
Foto oradores e Comissão Organizadora.png

A Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar (APDH) enquanto membro de pleno direito da Federação Internacional dos Hospitais (IHF) informa que a mesa redonda virtual “Desafios de uma pandemia: a implementação da vacina COVID-19 nos países de língua portuguesa”, realizada no dia 25 de maio de 2021, foi concluída com sucesso, contando com mais de 130 participantes de 19 países.

Organizado pela IHF, em parceria com a APDH, Federação Brasileira de Hospitais (FBH) e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), este foi o primeiro evento promovido pela IHF em português.

A mesa redonda virtual teve como palestrante principal Rogério Gaspar, Diretor do Departamento de Regulação e Pré-qualificação da Organização Mundial da Saúde, e incluiu um Painel de discussão com líderes de saúde de sete países de língua portuguesa: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

“A pandemia por COVID-19 desafiou a resiliência dos hospitais e dos prestadores de serviços de saúde em todo o mundo. Neste momento crítico, provou-se que os esforços de colaboração internacional são cruciais para superar esta crise. Com isto em mente, criámos este evento como uma plataforma para facilitar conversas colaborativas internacionais sobre a implementação da vacina entre líderes de saúde. Esperamos também que, ao oferecer este evento em português, possamos estender a nossa ação a mais países de língua oficial portuguesa”, denotou o Diretor Executivo da IHF, Ronald Lavater.

“Imprescindível uma solidariedade vacinal global, em particular para os países em desenvolvimento. Um ‘Orgulhosamente Nós’ vacinal é um desastre. Podemos fechar-nos e não sair. O vírus entra.”, salientou Carlos Pereira Alves, Presidente da APDH.

Falando em nome da FBH, enquanto seu Presidente, Adelvânio Francisco Morato afirmou: “A união de lideranças setoriais é fundamental para o fortalecimento das políticas públicas e implementação de ações efetivas como a vacinação do COVID-19”.

“A CPLP defende que a vacina deve ser considerada como um ‘bem publico global’, no sentido em que os efeitos e impactos do processo sejam verdadeiramente globais e não deixem ninguém para trás”. Francisco Ribeiro Telles, Secretário Executivo da CPLP.

O evento, moderado por Paulo Marchiori Buss, vai procurar expandir a divulgação e a partilha de informações sobre a vacinação no espaço lusófono, consolidando o diálogo entre as estruturas que estão na linha da frente na luta contra o COVID-19 e potenciar a operacionalização de respostas mais eficazes ao combate à pandemia.

Destacamos igualmente a participação ativa da Vogal da APDH, Margarida Eiras, que realizou a abertura e o encerramento do evento em representação da IHF, enquanto Membro do Governing Council. “Não basta vacinar os europeus, temos de vacinar o cidadão do mundo”, afirmou mais tarde, num balanço do evento que realizou numa entrevista à Radio Observador, disponível em https://observador.pt/programas/resposta-pronta/nao-basta-vacinar-os-europeus/

Outras Notícias